domingo, 26 de novembro de 2017

Vladimir Souza Carvalho

Vladimir Souza Carvalho

Nascido na cidade de Itabaiana/SE, Vladimir Carvalho ocupa a Cadeira 25 da Academia Sergipana de Letras e já conta com mais de 20 obras publicadas. Ele é o contista de ‘Quando as cabras dão leite’ (1971), ‘Mulungu Desfolhado’ (1995), ‘Água de Cabaça’ (2003) e ‘Feijão de Cego’ (2009), entre outros; o historiador de ‘Santas Almas de Itabaiana Grande’ (1973), ‘A República Velha em Itabaiana’ (2000) e ‘Vila de Santo Antônio de Itabaiana’ (2009); o folclorista de ‘O Caxangá na História de Itabaiana’ (1976), ‘Apelidos em Itabaiana’ (1995) e ‘Adivinhas Sergipanas’ (1999); o poeta de ‘Sinal Verde, Trânsito Vermelho’ (1972); e o polemizador de ‘Dom Casmurro: a história que Machado de Assis não contou’ (2014). No prelo, tem ‘Crônicas da Infância Vivida’, ‘Crônicas da Vida e da Morte Corriqueiras’ e ‘Crônicas da Faculdade ao Tribunal’, além do livro de história municipal ‘Euclides Paes Mendonça na História de Itabaiana’.

O desembargador também é autor de uma das mais importantes obras jurídicas do país, ‘Competência da Justiça Federal’ (1990), que, até hoje, é manuseada por gerações de estudantes e profissionais do Direito. Sobre essa área, ele ainda escreveu ‘Da Justiça Federal e suas Competências’ (1980), ‘Manual de Judicatura Aplicada’ (1993), ‘Manual de Competência da Justiça Federal’ (2010) e ‘Ilegalidade e Inconstitucionalidade do Exame de Ordem’ (2011). Carvalho foi, ainda, um dos fundadores e principais redatores do jornal ‘O Serrano’, de Itabaiana, e colaborador de diversos jornais de Aracaju, como Diário de Aracaju, Jornal da Cidade, Gazeta de Sergipe e Jornal da Manhã e do Diário de Pernambuco, no Recife. Atualmente, a cada 15 dias, colabora com uma coluna nos jornais Correio de Sergipe, em Aracaju, e Folha de Pernambuco, em Recife.

Texto e imagem reproduzidos do site: ajn1.com.br

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Renato Conde Garcia



Renato Conde Garcia é graduado pela Escola Politécnica da Bahia, especialista em Estrutura de Concreto Armado, com Suficiência Investigativa em Administração pela Universidade de Valladolid/Espanha. Ele é de Aracaju e já exerceu a condução de grandes projetos do Estado, a exemplo das Adutoras do São Francisco, do Porto de Sergipe e do Polo Cloroquímico. Casado com a professora da UFS Ana Rosimere, tem dois filhos e morre de amores pelo Centro Hípico Atlântico, um espaço de 25 mil metros quadrados na Rodovia dos Náufragos, na Aruana, onde guarda cavalos raros e recebe quase 100 alunos que variam de dois a 72 anos...

Texto e imagens reproduzidos do site: jlpolitica.com.br
De: Jozailto Lima.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Severo D'Acelino

Severo D'Acelino, militante do Movimento Negro e 
Coordenador Geral da Casa de Cultura Afro Sergipana.
Foto reproduzida da Fan Page/Facebook/Assembleia Legislativa de Sergipe.

sábado, 22 de julho de 2017

Adailton Andrade

Historiador, Pós Graduado em História, Pesquisador, 
Professor, Músico Flautista, Membro do IHGSE.
Foto e informação de legenda, reproduzidas do Facebook/Adailton Andrade.

Professor Vilder Santos, ao lado da réplica do Carrossel

Professor Vilder Santos, ao lado da réplica do Carrossel de Tobias, no Centro Cultural de Aracaju.
Foto: Reprodução site PMA.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Edmilson e Eurico Luiz

Edmilson e Eurico Luiz.
Imagem de arquivo: Jornal de Sergipe/Prefeitura Municipal de Aracaju/Revista Aracaju.
Reproduzida do blog: aracajusaudade.blogspot.com.br
Do Professor: Eudo Robson.

domingo, 2 de abril de 2017

Luciano Correia e Amaral Cavalcante


Ninguém pode contar a história da luta contra o preconceito, a tirania e a discriminação em Sergipe sem acompanhar a trajetória de Amaral Cavalcante, um militante da cultura, poeta, desbravador de uma imprensa livre, com a lendária "Folha da Praia", sempre a frente, juntado o popular com o erudito, hoje um Imortal da Academia Sergipana de Letras. Minhas homenagens e meu respeito. Luciano Correia, é meu irmão, falar bem dele pode parecer nepotismo... (Antônio Samarone).

Texto e imagem reproduzidos do Facebook/Antonio Samarone.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017